Quinta-feira, 6 de Setembro de 2007

Minha querida,

Não sei bem como começar esta carta. Posso ser bem educado e começar por agradecer a última que enviaste. Não o dizes claramente, mas já me habituei às tuas subtilezas e subterfúgios. Sei que estás preocupada comigo. Não estejas. Sei que escrevo isto em vão. Mas não quero que penses em mim mais que o necessário.

Desde que parti que penso na nossa despedida. Prometeste-me que irias continuar a tua vida. Não te irias demorar comigo, só porque eu estou aqui. Pedi-te em nome do amor que sentias, que não te apiedasses de mim. Isso matar-me-ia mais rapidamente. E tu prometeste. Disseste que só me irias escrever quando o teu tempo fosse tão largo e desocupado que eu te apareceria na memória. E, no entanto, escreves-me todos os dias.

Desde que te deixei que a tua presença me acompanha. Mesmo que eu já não quisesse pensar em ti, as tuas cartas chegam e acordam-me, acordam tudo o que quero adormecer.

Não consigo, nem quero, pedir que deixes de me escrever. Agora já não sei como continuar sem as tuas cartas e tento não pensar no dia em que deixarão de chegar.

Não me contas nada da tua vida. Sei que estás bem. Ainda triste com o rumo que nós tomámos? Ou é apenas a piedade que fala mais alto. Não sei se o amor te chegou de novo. Se cumpriste os desejos do teu coração. Mas gostava de saber.

Sempre te disse que só conseguia ter por ti o amor egoísta de te saber e sentir minha. Mas a vida mudou-me. Agora que estou longe e distante de ti, nutro um outro amor. Quero saber de ti como de uma velha e sempre amiga. Diz-me que encontraste alguém, que não este que escreve, para te acompanhar na vida. Conta-me o que omites nas tuas cartas de há meses.

Serei sempre teu e o meu amor há-de partir contigo na memória.

A partir de agora assino,

O teu velho e sempre amigo.

Etiquetas dos Egos:
Egotismo de Sophia às 10:20

6 comentários:
De Cakau a 9 de Setembro de 2007 às 00:25
Cartas. Daquelas que nos fazem ler, reler e chorar. Porque as coisas podiam ter sido diferentes. Beijinhos minha linda ****
De Sophia a 10 de Setembro de 2007 às 11:34
Há coisas na vida que não podem acontecer de outra forma! :)

Baci!
De Nilson Barcelli a 7 de Setembro de 2007 às 18:29
Andas a publicar cartas que recebes...?
Esta carta retrata uma situação bastante comum, que é a ruptura de 2 pessoas.

Bfds, beijinhos.
De Sophia a 10 de Setembro de 2007 às 11:33
Não cometeria tal inconfidência! :)
É uma carta de afastamento.

;) Baci
De Misterio a 7 de Setembro de 2007 às 15:53
Carta triste mas de um puro amor...
Bom fimm de semana

Intimo Mistério
www.intimomisterio.blogs.sapo.pt
De Sophia a 10 de Setembro de 2007 às 11:32
É uma carta de amor sim. Mas não a acho triste.

;) Baci

Eco

Ego sum

Julho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Egos recentes

Back and forward

Hoje, tal como Rett Butle...

Breaking trough

Limpezas...

Um apontamento na históri...

Don't be afraid to dream*

Grão de areia

Egos passados

Julho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Etiquetas dos Egos

todas as tags

Passear pelo Egos

 

Outros Egos

Som no Egos

Feeds do Egos

Prémios do Egos

Por Ly de 'Divino Senão Fosse Humano'

 

Por Diogo Ribeiro de 'O Meu Nada'

 

 

Por Ly de 'Divino Senão Fosse Humano'

 

Egos que referem o Egos

Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!
blogs SAPO