Sexta-feira, 12 de Outubro de 2007

Desafio BNC

Foto: Helmut Newton

Pelo que diz a 100 Sentidos:


"Eu sou BNC !"


Ou seja, ela acha que eu sou: Boa Na Cama.

.

Como contra factos, não há argumentos (a minha modéstia foi dar uma voltinha, mas ela depois volta) passo a indicar as regras:

1)Nomear 5 bloggers (não exclusivamente do sexo oposto) que, pelas razões mais diversas, imaginem ser bons na cama.

2) Expliquem, em traços gerais, o que é, para vocês, a definição de "bom na cama".

3) Deixar um comentário no blog dessa pessoa para que saiba que foi nomeada. O ideal será escreverem: "Acho que és bom/ boa na cama. Desafio-te no meu blog...", mas poderão ser mais comedidos.

4)Não podem ser nomeados:

a)Os autores do desafio: Bad e Ervi.

b) Pessoas que se conheçam pessoalmente. Este é apenas um exercício de imaginação. Afinal, o erotismo está no cérebro, não é? O corpo reage, o cérebro age.

c) Pessoas que não conhecem pessoalmente, mas com as quais já estiveram na cama.


Definição de  BNC : Ser BNC é saber que amor é entrega, é partilha e é união física e espiritual. É um acto de comunhão de corpo e alma. Alguém que parta destas premissas p'ra mim só pode ser BNC .

.

Nomeações:

.

Dhyana: Porque só sendo BNC pode escrever assim! É uma mulher que sabe o que escreve.

.

Gaja: Directa e original! Só pode ser BNC !

.

Maluca Responsável: Alguém que escreve o que ela escreve só pode ser BNC !

.

Mar: Uma sonhadora! Tem que ser BNC !

.

Pequenita: Uma imaginação fantástica! BNC, sem dúvida!

Etiquetas dos Egos:
Egotismo de Sophia às 15:35

Ecrã em rosa...

Tentei... em vão... forçar uma ideia. A cabeça hoje não quer que as mãos escrevam.

Cansou-se das minhas constantes exigências. Diz que é falta de consideração, que não a deixo descansar. Eu digo-lhe que é admiração, que conheço os seus limites.

Não chegamos a acordo. Ela fica a descansar e eu fico sem escrever.

Eu: desinspirada
Egotismo de Sophia às 10:58

Quinta-feira, 11 de Outubro de 2007

O teu lugar

Abro a porta mal fechada. A sala continua despida dos teus sofás. Vagueio pela casa, sem bem saber o meu lugar. Entro na cozinha. Não tem calor... Não se experimentam receitas de chefes loucos. Passo pela casa de banho. Os vidros estão sem pinga de vapor ou suor... Hesito na porta do quarto. Mas este só tem um estrado no chão. Abato-me. Deixo-me cair. Num lento escorregar de quem perde as forças... lentamente. Tal como tudo aconteceu. Lentamente. Como se pode chegar aqui?

Acho que se esboçam lágrimas. Não chegam a cair. Secou a dor. Não a fonte. Não o amor.

Perdida a reviver todos os momentos, não dou por ti na entrada do quarto. Pressinto-te. Mas isso já faço desde que entraste na minha vida.

Só te sinto quando te sentas a meu lado. Também de olhos postos no estrado e esboças um sorriso que te reconheço no olhar. Acho que a mesma memória nos assalta... Ou sobressalta.

Ficamos a olhar um para o outro na ausência das palavras que não queremos dizer. Será que pensas o mesmo? Não interessa... Não agora aqui. O poder do momento sobrepõe-se-nos. Rendemo-nos... São evidentes os disparates ditos e feitos...

Os sofás combinam com a sala. Não precisamos de mais que um estrado e o colchão.

O teu lugar... é aqui.

Etiquetas dos Egos: ,
Egotismo de Sophia às 10:50

Quarta-feira, 10 de Outubro de 2007

Reuniões de Família

ou "Há coisas que nunca mudam"...

Aos 7:

- Gostas da escola?

- Tens boas notas?

- O que é que queres ser quando fores grande?

Aos 13:

- As notas como estão? Passas de ano?

- Já tens namorado?

- Sabes o que queres seguir?

Aos 16:

- Então e as aulas? essas notas?

- E o namorado? Já trocaste?

- Continuas a querer a mesma área?

- Vais para a Faculdade, não é?

Aos 20:

- Que tal o Curso?

- E o namoro, ainda dura?

- Já sabes onde queres trabalhar?

Aos 30:

- O emprego como vai?

- E quando é que te casas? Já está na altura...

- Já tens a tua casa?

Depois de casar:

- Então quando vem o primeiro filho?

Depois do primeiro filho?

- Então quando encomendam um 'irmãozinho'?

...

E dura e dura e repete-se...

Os que já vão no 2º filho ou no 2º ou 3º casamento já conquistaram o desinteresse da família. Os que agora começam a dar os primeiros passos, já buscam refúgio junto dos mais velhos, mas menos chatos. Os que ainda vão a meio da lista de exigências já se habituaram a fazer o sorriso da praxe e a encolher os ombros dizendo qualquer coisa como: "Só Deus sabe!" ou "Tenho muito tempo!"

Etiquetas dos Egos: ,
Egotismo de Sophia às 11:18

Segunda-feira, 8 de Outubro de 2007

Meu amor,

Tentei não te escrever.

Imaginei inúmeras cartas desde que partiste. O amor que  me deixaste é o bastante, mas não colmata a tua ausência. Como poderia?

Hesitei escrever-te. Hesitei porque me custa saber que não obtenho resposta.

Visitas-me em sonhos, tal como eu te visito todas as horas do meu dia.

Tal como tu, já gastei as cartas que me escreveste. Longas foram as noites em que te chorei. Já não o faço, por ti, por ele, por mim. As memórias que guardo de ti, de nós, são felizes. As lágrimas que me permito chorar são essas. As de felicidade. Algumas ainda me caiem de saudade.

Olho para o futuro, sem ti, comigo e com ele. Vejo ainda um vazio que ficou, que fica. O vazio do teu corpo. Sei que me lês e me acompanhas. Mas já não sinto o teu toque. O teu prazer. O meu corpo foi abandonado. As minhas noites tornaram-se frias.

Os meus dias inférteis, não fosse a promessa que te fiz de lhe falar todos os dias em ti e nada faria sentido. Ele ouve-me. Sorri.

Tu continuas a ser o motivo do meu sorriso, ele, o meu brilho no olhar.

Não posso desejar juntar-me a ti. Ainda não. Mas a seu tempo sei que o farei.

Quando partiste levaste-me. O que ficou, ficou com um único propósito, continuar o nosso amor.

Trago-te comigo e guardo-te. Não. Ostento-te. Sorrio mesmo quando o meu coração só tem a tua memória. Falo de ti a quem me quer ouvir. Falo do nosso amor. Mesmo quando me dizem que o tempo me há-de mudar. 'Não podes continuar assim, tens a vida pela frente.' Sei que tenho. Uma vida, gerada com amor, pela frente. É essa vida, tua também, que eu tenho, que eu amo.

Serei sempre tua, do amor que me deixou ficar, mas que um dia me há-de levar.

O teu eterno amor.

 

Etiquetas dos Egos:
Egotismo de Sophia às 14:53

Quinta-feira, 4 de Outubro de 2007

Respiro-te

Sinto a magia no ar por estar contigo. A luz do Sol brilha nos teus olhos. Nunca me senti tão apaixonada. Todos os meus pensamentos acalmam na brisa, quando estou nos teus braços. O mundo inteiro desaparece e só oiço o bater do nosso coração.

Porque sinto o teu respirar no meu corpo e subitamente somos um só. Não temos nada a provar, só precisamos estar envolvidos, perdidos no toque, no movimento lento e seguro. Não é assim que é suposto ser o amor? Sinto-te respirar. Respiro-te.

Sinto o meu coração despertar e todos os muros caiem. Mais perto do que alguma vez senti. Mais perto do que alguma vez permiti. Eu sei. Tu sabes. Não precisamos de palavras.

Basta-me sentir-te respirar. Basta-me sentir-te. Basta-me respirar-te. E deixar que a magia nos envolva.

Eu: always in love
A música: Breathe
Etiquetas dos Egos: ,
Egotismo de Sophia às 13:08

Quarta-feira, 3 de Outubro de 2007

Porque é hoje... de A a Z.

Apaixonada (pela vida) e altiva (por natureza), brincalhona (quando acordo bem-disposta) e bravia (de origem), conservadora (em algumas coisas) e crente (na capacidade de ir mais além), distraída (mesmo quando não quero), efusiva (inevitavelmente), faladora (pelos cotovelos, mesmo), gentil (tenho os meus momentos), hiperactiva (agora já faz parte), impertinente (é mais forte do que eu), justa (só quando não sou parcial), louca (o psiquiatra ainda não confirmou), mordaz (dizem que sim), natural (e não me esforço nadinha), orgulhosa (um dos meus pecados favoritos), pensadora (até demais, por vezes), quieta (de vez em quando), refilona (sempre, por tudo e por nada), sonhadora (porque a cabeça anda bem é na Lua) e sobrevivente (porque a vida a isso obriga), teimosa (outro defeito que não quero corrigir), única (modéstia à parte), valente (excepto no que toca a alguns insectos) e vaidosa (sem exageros, bem, talvez um bocado demais), xadrezista (raramente) e zelosa (só mesmo com tudo).

Eu: getting older, not wiser!
A música: Relax
Etiquetas dos Egos: ,
Egotismo de Sophia às 12:18

Terça-feira, 2 de Outubro de 2007

Outono

Ontem quando cheguei a Lisboa, reparei também que chegou o cheiro a Outono. O cheiro a castanhas assadas, o cheiro da chuva acabada de cair...

Parei e olhei então em redor e observei a liberdade da estação. Pessoas ainda com saudades do Verão que continuam com sandálias e manga curta e pessoas que abraçam já o vizinho do Inverno, com gabardinas, botas e guarda-chuvas.

Este ano o meu Verão foi bem mais curto e quando o meu Outono começou ainda decorria o Verão. Este pensamento foi-me acompanhando ao longo da tarde e da noite. Para concluir o óbvio. Preciso de mais horas no meu dia.

E hoje, curiosamente, encontrei um texto que me voltou a fazer pensar no assunto. N' "O Sentido das Coisas", li "Troca-se tempo por dinheiro...". E concordo.

Mas penso que gostaria de poder fazer exactamente o oposto.

Actualmente, a vida decidiu roubar-me tempo. Talvez não seja bem assim, mas o certo é que tenho que trocar bem mais tempo para obter dinheiro. O tempo que estou a trocar não me pertence em exclusivo. É tempo também daqueles com que partilho o meu dia-a-dia. Tempo daqueles que fazem parte da minha vida. Tempo daqueles que amo. É esse o tempo que estou a trocar. Não questiono a necessidade do dinheiro. Mas o preço do tempo está a sair-me muito caro...

 

Eu: com falta de tempo
Etiquetas dos Egos: ,
Egotismo de Sophia às 11:35

Segunda-feira, 1 de Outubro de 2007

Será que custa muito?

Fim-de-semana de inundações e mau tempo.

Como moça precavida que me considero, tento não sair de casa sem conferir as previsões meteorológicas para o dia. Continuação de mau tempo, períodos de chuva intensa e rajadas de vento, fortes possibilidades de trovoada.

Além da mala, da pasta e de um saco com um snack matinal, toca de acartar também como guarda-chuva. O que só dificulta, um bocadinho apenas, a locomoção nos transportes públicos!

E com isto tudo chego ao meu destino para testemunhar um dia de céu limpo e muito luminoso! Não há uma única nuvem no céu!

Eu: não gosto de guarda-chuva
Etiquetas dos Egos:
Egotismo de Sophia às 11:41

Quando blogar se entranha na pele...

...puxamos do bloco de notas nos momentos menos apropriados...
Etiquetas dos Egos:
Egotismo de Sophia às 11:40

Ego sum

Julho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Egos recentes

Back and forward

Hoje, tal como Rett Butle...

Breaking trough

Limpezas...

Um apontamento na históri...

Don't be afraid to dream*

Grão de areia

Egos passados

Julho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Etiquetas dos Egos

todas as tags

Passear pelo Egos

 

Outros Egos

Feeds do Egos

blogs SAPO