Terça-feira, 1 de Abril de 2008

Grão de areia

Sento-me na areia. Deixo que o meu olhar se perca no imenso azul. Num desejo profundo que me envolva e me disperse na sua eternidade. Quero perder-me ali. Quero ficar ali. Imóvel. À procura de paz. Fico. Minutos, horas... Não sei. Sinto que o tempo parou. Quero que o tempo fique assim. Imutável. Que não me obrigue a avançar. Que não me obrigue a mudar. Que não me obrigue a aceitar. Não terei mais tempo do que este. Teimosa. Fico. Nem que o tempo me faça confundir com o grão de areia que sonha ser mar.

 

Eu: à espera do tempo que vier
A música: todas as que agora não consigo ouvir
Etiquetas dos Egos: ,
Egotismo de Sophia às 15:27

Ego sum

Julho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Egos recentes

Back and forward

Hoje, tal como Rett Butle...

Breaking trough

Limpezas...

Um apontamento na históri...

Don't be afraid to dream*

Grão de areia

Egos passados

Julho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Etiquetas dos Egos

todas as tags

Passear pelo Egos

 

Outros Egos

Feeds do Egos

blogs SAPO